As fotos que carregam boas memórias

“Aquilo que está escrito no coração não necessita de agendas porque a gente não esquece. O que a memória ama fica eterno.” – Rubem Alves

Recomendo que enquanto você lê esse post, respire fundo e relembre suas boas memórias.

Muitas pessoas me perguntam o motivo de me interessar tanto por fotografia. A resposta é muito simples: Cada foto demonstra o sentimento de momentos únicos.

E isso é totalmente mágico!

1

Guardar fotos e coisas antigas é comigo mesmo… E aquele sentimento que temos quando encontramos algo de muito tempo atrás?

Sou dessas que tem saudades de coisas das quais eu nem vivi, principalmente quando alguém começa a me contar histórias… Poderia ouvir o dia todo.

6

(Foto tirada em 1999)

3

(Foto tirada em 2000, adivinha de quem é essa cara de que aprontou?)

Me bateu uma nostalgia enorme quando encontrei minhas fotos da época que era muito (mas muito) pequenininha.

Eu encontrei também algumas fotografias muuuito antigas, tiradas pelo meu avô e as mais “recentes” (de 20/25 anos atrás, até 2000/2001) pelo meu pai. As que foram tiradas com a Polaroid simplesmente me encantaram!

Queria ter voltado no tempo para dizer para o meu avô: Hey, guarda essa câmera ai que sua neta vai amar tê-la futuramente!!!

2

(Foto do meio: Polaroid, 1975/80 mais ou menos. Enviada por amigos chilenos do meu pai, que conversavam por rádio na época)

5

(Fotos tiradas no Pará, em 1989)

7

Realmente o que te faz um bom fotógrafo não é ter a melhor câmera, ou o melhor equipamento. E sim o sentimento, o momento, o amor e a criatividade. Simplesmente sinta ♥

Me acompanhe também nas redes sociais: 

Facebook ♥  Instagram ♥ Youtube

Anúncios

Pelas cerejeiras do Jardim Botânico…

Sabe aquela pessoa que ama lugares tranquilos, com muita natureza e ar puro?
Prazer, essa sou eu.

Um violão, uma câmera e uma casinha no meio de uma floresta: meu habitat natural ideal.

Alguma passagem para somewhere over the rainbow também não seria má ideia..

Se pudesse, hoje mesmo iria para cada pedacinho desse mundão. Eu torço para acordar e em um belo dia ler a noticia de que inventaram algum tipo de teletransporte….

Mas enquanto esse meu sonho de ficção cientifica não se torna realidade, eu procuro inovar e conhecer lugares diferentes aonde quer que eu esteja. Então se quiser companhia, não se esqueça de mim!

 

feet

 

Já que estamos falando de renovar a cada dia, vou contar um pouquinho do quão encantada eu fiquei ao ver como as cerejeiras estão lindas nessa época do ano.

Para quem não sabe, a Flor de Cerejeira simboliza o amor, a felicidade, a renovação e a esperança.

Havia algum tempo em que observava nas ruas como tudo estava tão harmonioso e rosa, muito rosa… Por azar, sempre que me deparava com uma, estava sem a câmera.  😦

cerejeiras

 

Ela fica pouquíssimo tempo florida , então para não perder essa chance de tirar pelo menos uma foto, decidi visitar o lindo Jardim Botânico de Curitiba, onde tem váaaarias Cerejeiras ♥

Era um dia frio, muito, muito, muito frio e lá estava eu, feliz da vida por poder estar respirando um pouquinho de ar puro.

me me me

botanico

Sabe, esses dias estava lendo sobre como as pessoas geralmente preferem destinos internacionais ao invés dos nacionais.

Havia uma lista de destinos nacionais e o Botânico era um deles. Me senti muito sortuda por estar lá, e ter a oportunidade de tirar algumas fotos. ♥

lindo

Life’s a happy song when there’s someone by your side to sing along ♥

Cá estou eu novamente muito feliz e grata pelos elogios que venho recebendo com o blog e com as fotos que venho tirando há algum tempo e postando aqui…

Eu sempre fui muito confiante e principalmente persistente nos objetivos que traço na minha vida, posso dizer que eu por enquanto não tenho medo de nada.

Mas, porém, todavia, entretanto….

Me senti um pouco insegura em criar o blog e publicar dessa forma as minhas fotografias, confesso.  E é claro que eu me surpreendi mais uma vez e se eu estou aqui, super hiper mega animada em sair por ai e continuar essa minha nova jornada é graças a vocês!

Uma outra coisa que me deixou muito feliz mesmo, é saber que eu dei um empurrãozinho a uma amiga muito especial para mim.

Conheci a Renata a uns 4 anos e desde então, ela tem sido uma grande inspiração pra mim.

Em 2009 a Re recebeu o diagnóstico de que tinha Diabetes. Desde o início da nossa amizade até hoje, eu sempre deixei muito clara a minha admiração pela força e pela garra que ela tem.  Mas afinal, onde eu entro nessa história?

A um tempinho atrás, nós começamos a nos falar com mais frequência por causa do meu blog, ela me deu uma bela de uma ajuda na divulgação. Eu enchi muito a Re para criar um também, sobre fotografia ou qualquer coisa que ela quisesse. E como já disse que sou persistente ao extremo, no outro dia eu já estava toda orgulhosa com o blog dela e esperando a primeira postagem. Inclusive queria agradecer muito a Paula e a mãe da Renata que ajudaram na minha divulgação e também a colocar essa ideia na cabeça dela 😛

Quem quiser visitar é: www.diascomodiabetes.wordpress.com

E toda ajuda é bem vinda! ♥

Com isso nós decidimos passar um dia juntas pra tirar algumas fotos, conversar, trocar algumas ideias e até fazer um vídeo.

DSC_0246

O dia estava muuuito bonito e me lembro bem de ter ouvido a Renata repetir umas 15 vezes “ai que dia lindo”.

Já vou logo me desculpando das pessoas que falaram que foi sacanagem tirar fotos da minha tarde de fondue. Por que olha, nós comemos muito. Sinceramente não sei como sai viva depois de tanta risada e batata frita que eu comi.

DSC_0161

 

Nós tínhamos feito tantos planos e um deles era tomar Milk-Shake. Saímos como duas loucas com uma câmera na mão até que encontramos um lugar que me fez sentir como se eu estivesse nos tempos da brilhantina. Entramos e o que vinha na minha cabeça era cenas e musicas de Grease. Jurava que se não estivesse tão vazio, ia levantar uma galera com aquelas roupas super legais e começar a cantar “You Are The One That I Want” ou “Summer Nights”.

Falando em música, tocava umas muuuuuito boas!

DSC_0227

DSC_0229

DSC_0225DSC_0223

Depois de conversar muito, muito mesmo, a Re tinha que ir embora. E quando eu achei que o meu dia não poderia ter sido melhor, nós acabamos presenciando um pôr do sol maravilhoso.

DSC_0235DSC_0247